Ministros do STJ confirmam presenças na posse da nova Mesa Diretora do Tribunal de Justiça nesta 6ª

Três ministros do Superior Tribunal de Justiça – STJ já confirmaram presenças na posse da nova Mesa Diretora do Tribunal de Justiça da Paraíba para o biênio 2013/2014, que vai acontecer na próxima sexta-feira (1º), às 16h, no Auditório do Fórum Cível da Capital, Desembargador Mário Moacyr Porto. São eles os ministros Antônio Herman Benjamin, Geraldo Og Nicéas Marques Fernandes e Francisco Cândido Melo Falcão. A desembargadora Maria de Fátima Bezerra Cavalcanti será empossada no cargo de presidente, tendo como vice, o desembargador Romero Marcelo da Fonseca, e na Corregedoria Geral de Justiça, o desembargador Marcio Murilo da Cunha Ramos. Na oportunidade assume a diretoria da Escola Superior da Magistratura, o desembargador Luiz Silvio Ramalho Junior.

 Os novos dirigentes do Poder Judiciário estadual foram eleitos, por unanimidade, em novembro do ano passado, em sessão ordinária do Tribunal Pleno. A desembargadora Maria de Fátima Bezerra Cavalcanti será a 47ª presidente, sendo a primeira mulher a presidir a Corte de Justiça estadual. Ela também foi a primeira mulher a ascender à segunda instância como membro do Tribunal Pleno.

A magistrada nasceu em João Pessoa. Ingressou na magistratura em 1984 na comarca de Pilões, tendo sido aprovada em 1º lugar no 43º concurso de Juiz de Direito. Atuou em caráter provisório, como juíza plantonista e substituta, na unidade de Guarabira. Passou pelas comarcas de Rio Tinto, Bayeux e Campina Grande. Chegou ao cargo de desembargadora em 2002, sendo a primeira mulher a integrar a Corte.

Logo após sua eleição, ainda no plenário do TJ, a desembargadora disse, em suas palavras de agradecimento, que vai construir um novo caminho por meio de uma gestão participativa. O nosso primeiro compromisso é dar continuidade aos projetos que estão em andamento na atual gestão. A nova presidente expressou ainda confiança no empenho e envolvimento dos colegas como efetivos participes e condutores dessa nova caminhada. Também aos servidores do Poder Judiciário e aos jurisdicionados. “Eles são a razão maior do nosso trabalho, afinal, somos servidores públicos de uma nação e, como os servos do evangelho, para bem cumprir nossa missão de distribuir Justiça é preciso ter fé, equilíbrio e humildade”, enfatizou.

Fonte: TJPB/Gecom