Núcleo de Conciliação do TJPB realiza 1ª reunião e já programa três mutirões para esse semestre

A nova diretoria do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça da Paraíba realizou a primeira reunião para definir as metas para 2013/2014 já nessa segunda-feira (4). O diretora, desembargadora Maria das Graças Morais Guedes, foi designada pela presidente do TJPB, desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti, junto com os diretores-adjuntos, juízes Carlos Sarmento, Bruno Izidro de Azevedo e Fábio Leandro de Alencar, conforme publicação no Diário da Justiça Eletrônico do dia 28 de fevereiro.

 Nessa primeira reunião, foram definidos os últimos detalhes para a realização do Mutirão de Conciliação em Campina Grande numa parceria com a Faculdade de Ciências Sociais (Facisa). O evento será de 11 a 13 deste mês, na Centro de Conciliação e Mediação da Facisa com processos em que figura como parte o Banco Itaú.

 Na ocasião, foi proposta uma parceria para a realização do Mutirão da Saúde, onde serão reunidos todos os processos que envolvem demandas com a Unimed, e que tramitam nas varas cíveis da região metropolitana de João Pessoa. A diretoria pretende concretizar o projeto em maio deste ano e, na sequência, levar para o interior do Estado. Mas, antes, uma outra parceria pretende repetir o sucesso alcançado no ano passado que foi o Mutirão de Conciliação DPVat, com a seguradora Líder. Em abril será em João Pessoa e maio em Campina Grande.

 Ainda nesse primeiro semestre, o Núcleo de Conciliação vai concretizar o “Selo Amigo da Conciliação”. O projeto já teve aprovação do TJPB e tem o objetivo de conceder o Selo às empresas, no Estado, que possuem muitos litígios, mas que procuram solucionar de forma conciliatória. Além disso, o Núcleo vai contatar todas as faculdades de Direito da Paraíba para implementar o projeto “Curso de Direito Amigo da Conciliação”.

 Outro encaminhamento é o de conhecer o programa “Pró-endividados” de Recife-PE, com o objetivo de implementar na Paraíba. “Todas as ações são incentivos para a conciliação e promoção da cultura da paz. Devemos recuperar a crença da população em uma Justiça célere, que age em prol da sociedade”, afirmou a diretora do Núcleo, desembargadora Maria das Graças.

TJPB/Gecom/Gabriella Guedes