Nupemec ministrará Curso de Prática Autocompositiva em comarcas do Sertão

A direção do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça da Paraíba se reuniu, na manhã desta sexta-feira (17), para definir o cronograma do Curso de Prática Autocompositiva, que será ministrado, nos dias 28 e 29 de maio, nas Comarcas de Cajazeiras e Sousa. O encontro aconteceu na sede do TJPB, com a participação dos magistrados Bruno Azevedo e Fábio Leandro de Alencar, diretores adjuntos do Núcleo, que tem como diretor o desembargador Leandro dos Santos.

O curso tem como público-alvo juízes, advogados, graduados e estudantes em Direito, psicólogos, assistentes sociais, médicos, empresários, gestores, profissionais de Recursos Humanos, educadores, além de outros profissionais de qualquer área que tenham interesse em conciliar e mediar conflitos.

“O objetivo é apresentar os métodos de solução de conflitos: negociação, conciliação, mediação e arbitragem, visando capacitar o participante a distinguir, corretamente, estes institutos, identificando a forma correta de sua utilização para a promoção da pacificação social. Visa, ainda, transmitir conhecimento sobre o novo Código de Processo Civil e legislação correlata”, explicou Bruno Azevedo.

O magistrado informou, também, que o cronograma estabelecido pelo Núcleo faz parte de uma formação continuada, envolvendo as comarcas do Sertão, voltada a voluntários e integrantes dos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejuscs).   

“Nós já temos os Cejuscs funcionando nas cidades onde o curso será ministrado. A ideia da formação continuada é, cada vez mais, expandir e consolidar a cultura autocompositiva, mostrando outros mecanismos de acesso à Justiça, de forma que, antes de procurar o Judiciário, as pessoas resolvam os litígios pela conciliação”, ressaltou o diretor adjunto, acrescentando que o curso será ministrado em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Campus de Sousa, e a Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Cajazeiras.

Fonte: TJPB/Lila Santos