Programa ProEndividados é apresentado à instituições diversas da comarca de Campina Grande

O programa ProEndvidados, desenvolvido pelo Núcleo de Conciliação do Tribunal de Justiça da Paraíba, foi apresentado na manhã desta sexta-feira (13) a instituições diversas da comarca de Campina Grande, que se configuram como principais credores da sociedade local. Representantes de colégios, bancos, seguradoras e da Câmara dos Dirigentes Logísticos de Campina puderam conhecer as vantagens do projeto e, ao final, firmaram o compromisso de elaborar propostas vantajosas aos devedores, nas audiências de conciliação que devem começar em outubro.

O evento ocorreu no Fórum Affonso Campos, onde a juíza que coordena os trabalhos do ProEndividados em Campina Grande, Déborah Cavalcanti, apresentou o projeto, que já está consolidado nos estados do Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraná e Pernambuco, e convidou as empresas presentes a se tornarem parceiras do projeto. O programa visa oferecer um tratamento de solução e renegociação para consumidores superendividados, através de conciliação.

A magistrada solicitou que os credores interessados devem comparecer prontos para o diálogo, sem propostas engessadas e pediu que as empresas analisem a situação de cada devedor. “Se possível, tenham inclusive a iniciativa de procurar o Centro de Conciliação para estes acordos, pois é uma excelente oportunidade para reatar a relação com os clientes, além de ser uma solução mais rápida e econômica”, argumentou.

O professor da Facisa e coordenador do Centro de Conciliação de Campina, Gustavo Costa Vasconcelos, afirmou ainda que não há cobrança de custas processuais para a realização destas audiências. E ressaltou a importância da flexibilidade nas propostas, para atender a necessidade de cada um. “Este é um programa mais amplo do que todos pensam, pois ele ataca o problema do endividamento de uma forma completa, com prevenção e orientação”, disse.

Na ocasião, o diretor adjunto do Núcleo, juiz Bruno Azevedo, elencou os pontos positivos para todas as partes envolvidas no projeto, entre elas, a celeridade da solução do conflito, por meio da conciliação, além da devolução da dignidade e do poder de compra ao consumidor.

O coordenador geral do ProEndividados, juiz Antônio Carneiro de Paiva Júnior, ressaltou que a medida também vai contribuir para a consolidar e disseminar as práticas da conciliação para a solução dos litígios.

“Gostaria de sugerir que estes formulários fossem disponibilizados no site do Tribunal de Justiça, porque creio que todas as empresas tem o interesse em participar deste projeto, para resgatar os créditos e a relação com os consumidores”, disse o presidente da CDL de Campina, Hilton Mota, ao aderir ao programa.

Fonte: TJPB