Revista “Conciliar” promoverá o pensamento científico sobre métodos extrajudiciais de solução de conflitos

O Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça da Paraíba vai ampliar a discussão sobre o tema com a criação da Revista Conciliar, prevista para ser lançada em janeiro de 2014. De caráter científico, a publicação semestral tem o objetivo de divulgar artigos dos juristas paraibanos que fomentem as formas extrajudiciais de soluções dos litígios. A partir desta quarta-feira (11), os interessados tem o prazo de 90 dias para enviar os estudos ao Conselho Editorial da revista. As normas para publicação estão em anexo.

A revista é um reforço a mais na política desenvolvida pelo TJPB para popularizar as formas extrajudiciais, segundo a diretora do Núcleo, desembargadora Maria da Graças Morais Guedes. “A comunidade jurídica vai se debruçar sobre o tema e cremos que a metodologia da conciliação será cada vez mais aprimorada”, arrematou.

Já a presidente do TJPB, Fátima Bezerra Cavalcanti, garante suporte para a iniciativa por vislumbrar a necessidade de disseminar essa técnica da conciliação, tanto para a geração de pessoas preparadas para conciliar, como para a sociedade valorizar e utilizar cada vez mais esse recurso.

A quantidade de artigos que vai compor a publicação ainda será definida, informou o coordenador científico da revista Conciliar, juiz Bruno Azevedo. Ele acrescentou que serão recebidas também resenhas e ensaios inéditos sobre as mais diversas abordagens teóricas e metodológicas, inclusive a textos interdisciplinares e artigos que se enquadrem no campo de pesquisa das ADR’s (Alternative Dispute Resolution), com abordagem nas áreas de negociação, conciliação, mediação e arbitragem.

O presidente do conselho editorial da revista, juiz Gustavo Procópio, assegurou que as resenhas darão privilégio à títulos de interesse acadêmico em detrimento de publicações de uso profissional. Os ensaios serão selecionados por sua relevância e novidade.

Fonte: TJPB